Em busca da perfeição

Cada vez mais as cirurgias plásticas são o caminho para o que acreditamos ser o ideal de beleza

em busca da belza

A Associação Internacional de Cirurgia Plástica Estética divulgou que quase um milhão e meio em procedimentos cirúrgicos foram realizados no Brasil. O país se tornou o primeiro no ranking, seguido pelos EUA.

De acordo com o último estudo internacional, as cirurgias estéticas tiveram um aumento de 5,4% em 2018. A Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (International Society of Aesthetic Plastic Surgery – ISAPS) divulgou os dados no final de 2019. Ao todo, 35 mil cirurgiões plásticos entrevistados relataram, através de questionário, quais cirurgias mais ocorreram. A Industry Insights, empresa que fica em Ohio(EUA), coletou e analisou os dados.

Resultados

A pesquisa mostra também que os tratamentos não invasivos, conhecidos como preenchimento, tiveram um aumento de 10,4%. Contudo, as cirurgias estéticas não conseguiram chegar a 1% no mesmo período, ficando com apenas 0,6% de aumento real. Ou seja, durante o período de avaliação, os procedimentos como botox, bioestimuladores, ácido hialurônico, lifting, etc, foram os mais procurados.

Em contrapartida, no campo da cirurgia estética desponta o aumento de tratamento de mama como uma das operações mais procuradas. Dentro das especialidades existentes, a cirurgia de mama aumentou cerca de 6,1% se compararmos com o mesmo período do ano anterior. A maior alta desse tipo de procedimento foi em 2014, quando o percentual chegou em 27.6%. O maior aumento nos procedimentos cirúrgicos foi registrado em lipoaspiração e abdominoplastia, ambos com 9% em comparação com o ano anterior à pesquisa.

Tal qual o cenário da cirurgia de mama, os tratamentos invasivos como o botox e o ácido hialurônico também tiveram uma procura maior. O primeiro registrou 17,4% em procura. Já o ácido hialurônico, o percentual foi de 11,6%. No total, cerca de 760 mil pacientes fizeram algum tipo de tratamento.

Brasil

Em busca da perfeição, as brasileiras foram as que mais se submeteram aos procedimentos estéticos. De maneira idêntica, o Brasil também ficou na frente dos EUA no ranking quando se trata de cirurgias estéticas. Agora, o Brasil ocupa o primeiro lugar, seguido pelos EUA. Foram quase um milhão e meio de pessoas que fizeram a uma plástica em território nacional.

Questão de gênero

A ISAPS também levantou dados para saber entre os gêneros quem mais procura procedimentos cosméticos. Assim como em anos anteriores, as mulheres continuam a ser a maioria em fazer qualquer um do tipos de procedimentos existentes. A pesquisa revela que foram mais de 20 milhões de mulheres que mudaram alguma coisa em diversos países. Em contrapartida, apenas 2.935.909 homens se submeteram a algum procedimento.

Assim como os procedimentos cosméticos crescem, alguns desses também disparam como os que mais subiram no ranking de operações realizadas. Para as mulheres, a cirurgia de mama (1.841.098 cirurgias) e o botox (5.344.764 aplicações) são os preferidos. Já os homens, ainda mais vaidosos, decidiram por fazer ginecomastia (redução de mama). Foram  269.720 pacientes. Do mesmo modo que as mulheres, eles também optaram muito mais por aplicações de butox. Chegaram a ser 752.752 procedimentos não invasivos.

No entanto, mesmo celebrando os números, o cirurgião plástico Saulo Sampaio alerta que os tratamentos invasivos precisam ser realizados sempre em clínicas credenciadas e profissionais devidamente habilitados. “É fundamental fazer uma boa pesquisa antes de se submeter aos procedimentos”.

1 comment

  1. Emanuel - dezembro 5, 2013 2:58 pm

    muito bom post, certamente eu amo este site, continue assim

Have your say

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.