Escultura muscular de glúteos

kalhh by pixabay

Este procedimento cirúrgico utiliza a gordura localizada da(o) paciente, retirada través de Lipoaspiração. Essa substância é processada e há a preservação da chamada ADCs ou Células Derivadas de Gordura. São estas células que serão reinjetadas na parte interna do músculo da região glútea. “ Com a preservação dessas células, é possível administrar melhor o resultado desse preenchimento permanente e controlado”, explica o cirurgião plástico, Saulo Sampaio.

A gordura é retirada dos flancos, quadris ou coxas usando técnicas de Lipoaspiração, criando proporções ideais na parte inferior do corpo, e otimizando a aparência da região glútea.

O tempo de recuperação desse procedimento é mais curto do que o de cirurgia de implantes glúteos. Dessa maneira, os pacientes evitam possíveis complicações tais como infecções, rejeição ou perfuração de implantes. Os resultados a longo prazo variam de bons a excelentes, com índices  de reabsorção do enxerto de gordura em torno de 20 a 30% do volume enxertado. “Foram preciso sete anos de experiência clínica para comprovarmos este resultado”, garante o cirurgião plástico.